"Guardo uma menina aqui dentro,
alegre, falante e feliz...
Às vezes, ela vem brincar."
★ Soninha Porto ★

SORRIR FLORINDO PRA VIDA... SEMPRE!

*

*

ACREDITE! FAMILIA É TUDO DE BOM!

ACREDITE! FAMILIA É TUDO DE BOM!

PLANTAR, CUIDAR PARA CRESCER!

PLANTAR, CUIDAR PARA CRESCER!

quinta-feira, novembro 26

NO REINO DA RATOLÂNDIA


http://www.scrap.mixplanet.com.br/




A Rata Fifi era a rainha do seu reino.
Ela mandava e desmandava e ai de que algum ratinho ou ratinha desobedecesse,  ela atirava numa toca tão profunda, que ninguém nunca mais ouvia falar deles.
Ela comandava uma tropa de ratos maus,  que viviam perseguindo os pobres ratinhos, se estes achavam um queijinho perfumado, era para a rata Fifi, a rainha, eles que comessem os velhos e secos.
Pra rata Fifi não interessava, ela queria ter seu queijo na mesa, seus título de rainha e não importava se no Reino na Ratolândia eles eram felizes ou não, ela tinha que mandar e ser obedecida. Que ratinha malvada!
Vocês podem imaginar como eram os ratinhos?
Infelizes, magros e tristes.  
Até que um dia nasceu a ratinha Filó, era filha do rato mais ilustrado do reino, o seu Quiqui e da Dona Ceci. Ela tinha uma bolinha diferente no nariz, que acendia e apagava. Os pais estranharam,  ela pareceu apenas mais uma bebezinha,  como todas as outras, mas à medida que ia crescendo e fuçando as tocas do reino, tudo à volta se transformava, os jardins ficavam mais verdes e coloridos, os queijos mais cheirosos e novos, tudo brilhava à volta.
Os pais diziam:
- Como é possível?! Que dom é este, que nunca ouvimos falar?
De onde apareceu tanta cor e luz? 
Os moradores do Reino da Ratolândia logo perceberam o dom da ratinha Filó, ela o que tocava com seu narizinho brilhante transformava-se,  a secura e a escuridão em beleza e luz e passaram a adorá-la. A notícia se espalhou e vocês podem imaginar como ficou a Rainha?
- Como pode uma ratinha inferior ser adorada por todos? Berrou enfurecida.
Ela era a rainha e tinham que se ajoelhar e lhe adorar e não uma fedelha, mal saída das fraldas.
Todo o reino com medo da maldadade da rainha, resolveu proteger a ratinha Filó e seus pais, que já temiam por suas vidas. Eles queriam fugir, choravam pois teriam que deixar tudo o que conseguiram para trás.
Mas o engraçado é que além de iluminar tudo à sua volta, a Filó também provocou um sentimento tão grande de solidariedade entre os ratos, que estes resolveram se unir para derrubar a rainha, pois perceberam como suas vidas tinham mudado desde que aquela pequenina ratinha nasceu. Eram mais alegres e mais corajosos.
E foi isso que aconteceu. 
Eles se armaram. Sabem com o que?
Os ratos do reino, durante a noite, bem disfarçados, visitaram a família de Filó, esta toda sorridente acendia e apagava a bolinha de seu nariz. E de todas as patinhas jorraram luz.
Foi assim que eles botaram a correr os saldados maus da rainha, que fugiram para outras terras, achando que os ratos do reino estavam possuídos.
No reino sem soldados ficou fácil tirar a rainha do seu trono e a jogaram numa toca tão funda que nunca mais ninguém ouvir falar dela.
Fizeram eleições no reino.
Seu Quiqui e Dona Ceci foram eleitos, por serem pessoas justas e boas, e por terem Filó que lhes dava luz e sabedoria com seu narizinho brilhante.
O Reino da Ratolândia era agora feito de ratos felizes, alimentados e alegres.
Vocês querem saber da Fifi?
Nem se lembram mais da rata malvada, que agora só come  queijos velhos e secos que lhe davam.


Soninha Porto

terça-feira, novembro 24

A CARTA (*)


Quem nunca pensou
em escrever para o Noel
pedindo todo o impossível?
Um filme que não passou,
uma cuca recheada de mel,
e aquela receita infálivel.
Como o velhinho demora,
é melhor encurtar a lista.
Supérfluos ficam de fora,
as coisas boas à vista.
Se sobrar um tempinho,
Noel dá uma esticadinha
e leva para o menininho,
sem teto, comida e escola,
um pouquinho de carinho.

(*) Márcia Fernanda Peçanha Martins

sexta-feira, novembro 20

O GRILO FALANTE

Um pequeno e simpático grilo falante
resolveu suas dúvidas esclarecer
depois de andar pelo Portal observando
na casa da fada Arco-Íris foi bater

Surgiu meio que desconfiado
querendo saber de alguns segredos
tomou licores perguntou bastante
aboletou-se embaixo do arvoredo

Contou sua origem com a Fada Azul
falou da sua missão muito importante
revelou detalhes do amigo Pinóquio
ela percebeu como êle era marcante

É bem verdade que deram risadas
danadinho era sábio e muito engraçado
andava colado com o seu guarda-chuva
sua cartola dava um toque sofisticado

Fada Arco-Íris ficou muito perturbada
quando soube que por alí pretendia morar
pensou na vidinha com tanta falação
sem dúvidas o Portal êle iria agitar

Imaginou as borboletas voando zonzas
fadinhas fugindo não querendo mais ouvir
pensou no violão que trazia e nas serenatas
Sem perceber ela começou a sorrir

SoninhaBB

terça-feira, novembro 17

A MAIOR DAS SAUDADES

A maior das saudades

É a saudade de mãe

Saudade do bebezinho chorão
Saudade dos primeiros passos
Do abraço na porta da escola
Que apertava meu coração

É saudade danada do que já cresceu
Que não vê mais a segurança do colo
Não carece, não quer proteção
Do ninho de onde nasceu

É saudade de mãe
Que erra querendo acertar
Bajula na hora da bronca
Bronqueia quando tem que afagar

A maior das saudades

E quando se constrói a ausência
Sem ponte, sem parapeito.
Se juntos, parecem distantes.
Distantes, um abismo de medos

A maior das saudades

É a saudade de cada um

Uns, a dor da perda maior.
Outro, do que não conheceu.
Pra mãe, do filho esperado,
O amor que não recebeu

A maior das saudades?
É a minha saudade de mãe.


Nádia de Souza



A CASA DOS LATIDOS (*)


Um late alto
E corre desesperado
Pelos cantos da casa
Em sobressalto
O outro azucrinado
Uiva com toda a força
Logo, a sinfonia
Perturba a vizinhança
Que acorda mal humorada
É o fim da folia
Acabou-se a festança
No reino dos cachorros
A menina que é dona
dos dois lindos cãezinhos
manda calar os ruídos
A voz choramingona
Avisa para os maninhos
Que é hora de dormir
Sossega os animais
E a paz volta a reinar
Na casa de Fefe e Fofs

(*) Márcia Fernanda Peçanha Martins

domingo, novembro 15

INTERROGATÓRIO A UMA FADA

Soninha BB
que fada é você?

Não fique zangada
por eu ter perguntado,
é que não entendo nada
do mundo encantado.

Quais são seus poderes,
você pode me falar?
E o que acontece com os seres
com os quais vai se relacionar?

Sua magia é limitada
ou ela é infinita?
responda e mate, cara fada,
a minha curiosidade maldita.

De que se alimenta?
Como é o seu mundo então?
será que você aguenta
tanta interrogação?

Soninha BB
que fada é você?
E sendo fada, fada de quê?

Fada Soninha responda agora
e, por gentileza, responda sem medo
senão não a deixarei ir embora
assim tão cedo.

(Filho da Poetisa)


- SOU FONTE DE LUZ

Sou um espírito da natureza
faço parte dos elementais do ar
existo para iluminar os caminhos
sou encantada faço você sonhar

Meus poderes são preciosos
a proteção é o mais importante
mas precisa somente acreditar
para que eu possa viver triunfante

Minhas magias não têm limites
obedecendo sempre a natureza
sigo a brisa que ela me oferece
luto para acabar com a incerteza

Estou pelos cantos pelos ares
voando por aí levando a esperança
é muito facil me encontrar
descanso no olhar de uma criança

Sou a pequena Fada Arco-Íris
um fragmento escondido em você
está dando o alimento que preciso
deu o primeiro passo para renascer

Deixei aqui um presentinho
guarde fundo no seu coração
uma semente colorida de fé
faça com a infância a comunhão

Encontrará o seu mundo encantado
guardado por um guri cheio de fantasias
trará lembranças que farão você sorrir
nunca mais ficará sem alegrias

(SoninhaBB)

ANIVERSÁRIO DOS SONHOS

Floresta ficou alvoraçada
desejo forte espalhou pelo ar
até o vento soprou mais forte
para o Portal homenagear

Aniversário encantado é assim
todos querem dele participar
vira sempre uma grande festa
para manter a ilusão no ar

Embora todo dia seja mágico
cobertinho de muita fantasia
é muito bom juntar tudo
criar uma explosão de alegria

Fadinhas agitam os enfeites
para agradar aos convidados
carregam muita luz e felicidade
respeito à criança aqui é sagrado

Comunidade unida para feitiços
músicas e danças são ensaiadas
brincadeira não tem hora para acabar
É amor para as pessoas encantadas

SoninhaBB